sábado, 3 de outubro de 2009

Gigante da Fé


Imagine um pastor com paixão pelas almas perdidas, disposto a dar sua vida pela pregação do evangelho, sendo preso, agredido, humilhado, mais mesmo assim continua sendo um plantador de igrejas, em uma época em que ser ministro do evangelho, não dava status social e tão pouco se acumulava tesouros na terra dos homens, e principalmente, se fosse pentecostal. Imagine um pastor humilde, sem nenhum recurso material, viajando a pé ou no lombo do burro por estradas íngremes e perigosas, debaixo do sol e da chuva, com o compromisso de levar o evangelho de Cristo para o povo pobre do interior do estado, acreditando apenas nas promessas de Deus para sua vida, exercendo a sua fé na Palavra Bíblica, sem direito a ofertas polpudas ou casas na beira da praia em condomínio de luxo, diplomas de honrarias concedidas pelos políticos, títulos de doutor em teologia e todas as benesses do poder religioso. Imagine um pastor celebrando a Ceia do Senhor como na igreja primitiva de Atos dos Apóstolos, em uma casa de família muito simples e pobre, tendo como elementos aipim e suco de beterraba, e os crentes assembleianos, se alegrando assim mesmo no Senhor. Imagine um pastor, que por causa da pregação do evangelho nos idos da década de 40 do século 20, ser levado preso de trem, escoltado por 2 soldados e depois ser solto por ordens do presidente da Republica Getulio Vargas, a pedido do missionário sueco, Samuel Nystrom. Imagine um jovem solteiro de 21 anos, ser consagrado ao ministério pastoral na terra do mico leão dourado – Silva Jardim, pelas mãos de Gunnar Vingren, um dos fundadores da Assembléia de Deus no Brasil, e durante 60 anos apascentar um rebanho de milhares de ovelhas. Dê a ele a graça de Deus, o amor de Cristo e a unção do Espírito Santo, para ganhar almas para o Reino de Deus, desde os mais ricos ate os mais simplórios, e você terá um pastor de verdade, um gigante espiritual. Hoje, no mercado da fé, que se transformou alguns segmentos da igreja evangélica brasileira, pode ser difícil imaginar um pastor com essa abnegação, mais o produto das características de um homem de Deus, chamado pelo Senhor da Igreja, existiu, sim, veio de Rio Bonito – RJ, e se chamava Moyses Soares da Fonseca. (foto)Consumido por um tumor cerebral canceroso, morreu aos 81 anos de idade em 20 de março de 1991, fazendo jus a frase: “ Começou bem, e terminou bem”. No dia 08 de agosto de 2009, se comemorou o centenário do nascimento de um gigante da fé na construção da historia das Assembléias de Deus no Brasil, e o segundo pastor presidente das Assembléias de Deus em Niterói – São Gonçalo, durante 38 anos seguidos e com os outros 22 anos, pastoreando as igrejas de Rio Bonito, Silva Jardim, Cachoeiras de Macacu, Casimiro de Abreu, Duas Barras , Itaboraí e Nova Friburgo. Em 1990, tive o privilegio de conversar com o pastor Moises Soares e beber de suas palavras de profunda sabedoria na casa do pastor Isque Martins da Silva, no bairro Aquarius – Cabo Frio, onde de maneira serena e lúcida nos relatou as inúmeras provações que havia passado na pregação das boas novas, porem em todas pode contar com o livramento dados por Deus. Mesmo no final da vida, o pastor Moises Soares , não se cansava de dizer: “Jesus é bom. Jesus é Maravilhoso, tudo que tenho, tudo que sou, pertence a Jesus. Por isso , toda honra seja dada a Ele”. As poucas horas que conversei com o pastor Moises Soares e os seus conselhos, foram de grande utilidade para minha vida ministerial como jovem obreiro. Paulo disse a Timóteo: “Tu, porem, permanece naquilo que aprendestes, e de que fostes inteirado, sabendo de quem os tem aprendido”. (II Timóteo 3.14). Quando assistimos hoje a corrida para os púlpitos de pastores mercenários, para mercadejarem a Palavra de Deus, vendendo a salvação em suaves prestações ou lideres denominacionais trocando o privilegio de serem embaixadores do Rei (II Coríntios 5.20) pela gloria desse mundo que perece, imagino, os anões espirituais, diante dos gigantes da fé, com suas experiências ministeriais, repletas de salvação de centenas de vidas , curas divinas e batismo com Espírito Santo, fico a pensar, quão pequena tem sido nossa fé e dedicação a causa do Mestre, que Deus tenha misericórdia de nos e possamos despertar do sono da indolência para seguirmos o exemplo deixado por homens da estatura de Moises Soares da Fonseca, que nada tendo, tudo entregou ao Senhor, principalmente sua vida. Baruch Há Shem!

2 comentários:

moyses disse...

Boa noite pastor Sérgio , meu nome é Moyses Soares e sou neto do pastor Moysés , e quero lhe agradecer pela homenagem que presta ao meu avô, muito obrigado !!!

Pr.Sergio Cunha disse...

Irmão Moises, seu avo se tornou um icone na historia das Assembleias de Deus no Brasil.
Se a atual liderança da igreja seguisse seu exemplo de vida, o Reino de Deus sairia ganhando e o inferno perdendo .